O PODER DA RENOVAÇÃO

on
Dr. Dado Schneider
Dr. Dado Schneider

Recentemente tive a oportunidade de conhecer o Dr. Dado Schneider, cheguei nele graças ao trabalho que venho desenvolvendo na busca de Partners Senior, que pensam o Marketing de forma diferente e o transformam de forma inteligente.

O Dado, como prefere ser chamado, é uma figura muito carismática, que como muitos outros publicitários da velha guarda deveria estar fora do mercado, ou então bitolado em “seu próprio mundo perfeito”. Mas Dado encontrou outra forma de visualizar o mercado, negócios e pessoas, ele aprendeu a estar sempre aprendendo, ou em suas palavras: “O visionário nunca cria uma coisa só, quando existe adesão popular a sua idéia ele já está em outra”. Confesso que no primeiro momento esta declaração me deixou um pouco confuso, já que normalmente profissionais rotulados por grandes feitos acham-se “donos da verdade” e nunca mais precisam aprender nada, e como estamos falando do cara que criou a marca CLARO, obviamente esperava esta postura e arrogância.

Dado Schneider é uma pessoa fora do comum, com uma história de vida no Marketing e Comunicação, em contínua evolução. Como em toda evolução, teve perdas e obrigou-se a adaptar-se a novas realidades, a grande diferença é que ele é um destes “agentes transformadores”, que através de exemplos de vida, transmite conhecimentos e aprendizados adquiridos. Ele não ensina para as pessoas o caminho, como o próprio diz “o caminho nunca está pronto”, o que ele faz é mostrar as pessoas que elas precisam sempre buscar a renovação, independente de idade, atividade, sexo ou posição social, mostra que se você parar de aprender, alguém irá lhe atropelar.

Estes dias li um artigo referindo-se aos agentes transformadores, explicando que caso você não seja um deles, certamente você irá trabalhar para um. Não acredito muito nisto colocado desta forma, acredito em um ambiente futuro de colaboração, e naturalmente que estes agentes transformadores farão a diferença, mas sempre haverá espaço para bons profissionais.

Para minha grata surpresa, o Dado é um agente transformador de quase 50 anos, o que foge da regra, e isto é muito bom de se ver, pois a experiência aliada a este perfil têm muito a ensinar.

Logo estarei trazendo novidades sobre o Dr. Dado, ele está prestes a lançar um projeto inovador e com MUITO a agregar a sociedade em geral. O 4314 (talvez um número cabalístico) é algo que irá acompanhar este trabalho, e tenho certeza que muita gente irá ouvir falar disto muito em breve.

Fiz algumas perguntas ao Dr. Dado, e segue aqui uma “mini”-entrevista:

1) Quem é Dado Schneider? Sou apenas um empolgado com a vida, com a convivência com pessoas legais e com o trabalho que realiza aquele se dedica – com ética. Tenho 48 anos, 30 de mercado e, mais ou menos, uns “150 anos de estudo”, pois sou muito curioso: tenho coração de estudante.

2) No que o Dr. Dado é bom? Não tenho vergonha de colocar um “Prof.Dr.” em meu cartão de visitas porque é uma espécie de “Himalaia” na minha vida: se “subi” até lá, porque não mostrar uma “foto no topo segurando a bandeira e com os dedos quase gangrenados de frio”, não é mesmo ? É uma medalha simbólica que sintetiza tudo o que aprendi até aqui – e apenas isso – mas que me credencia a me posicionar, sem nenhuma falsa modéstia, nas áreas em que atuo, Capacitação e Comunicação, como um dos melhores, mais experimentados e mais eficazes de minha geração.

 

3) O que você entende, e o que pensa, sobre “Agentes Transformadores”? Sou um deles, desde que nasci. Tive pais assim, uma escola de 1º e 2º Graus assim, melhores amigos assim, colegas assim, alunos, subalternos, estagiários e aprendizes assim… E, pra completar, consultei a frase de hoje (10/09) no Orkut e… surpresa! “A mudança é a lei da vida“. Pois é, sou escolado nisso…

 

4) Para você, qual o atual papel do Marketing dentro das organizações? Não considero marketing como uma área ou um departamento de uma organização, mas sim um jeito de olhar as coisas, a visão de fora pra dentro, crucial para o sucesso e a sobrevivência de quem disputa mercado neste século XXI – tão diferente do que estávamos preparados para ser ou sonhávamos que fosse. (Não o escrevo sequer em letra maiúscula, pois ele deve ser corriqueiro, cotidiano, familiar, próximo, difundido etc.)

5) O que pensa sobre nosso atual mundo Colaborativo? Já te falei isso ao vivo, mas vou repetir para os seguidores de teu Blog: esse astral, essa atmosfera, essa prática, enfim, esse jeitão colaborativo SEMPRE existiu. Sempre houve uma minoria assim, em qualquer ramo de atividade humana – e, até mesmo, em algumas outras espécies de animais… A novidade é o ferramental. Digital ! E é essa explosão de opções, via ferramenta digital, que o torna tão excitante, lavador de alma, estimulante e otimista em relação ao futuro, pois a minoria de outrora poderá se tornar uma maioria – e esse velho hippie aqui que usa gravata há 30 anos está cada vez mais se jogando de cabeça nesse mundo… Mas sem estranhá-lo !…

 6) (Pergunta perigosa…) O que pensa sobre Philip Kotler? Sou mal interpretado em algumas palestras quando falo sobre ele, pois sou seu fã e seguidor, de verdade – pois ele é o nosso Pelé, o mais importante expoente da literatura de Marketing do século XX: a referência, o pilar mais importante etc. Mas, assim como o Pelé não joga mais… Puxa, o mundo virou do avesso, assim como as teorias… Há outros novos, lidando melhor com as questões absolutamente novas que se apresentam…

7) O que você está preparando de novo para o mercado? Numa velocidade muito abaixo de meu normal, mas justificada pela dificuldade que esta “crise” acabou causando para quem vive de vender conhecimento (não que não o procurem, mas porque não querem mais pagar quase NADA por ele…), como eu, venho aí com um cartoon onde eu serei o próprio protagonista: um professor que tenta entender os jovens para traduzi-los para seus gerentes e diretores nas empresas, mas, também, que tenta traduzir estes mais velhos para aqueles, tão desnorteados que estão. É minha milionésima reinvenção – e a que MAIS me excitou!

Para saber mais do Dr.Dado Schneider você pode acompanhá-lo pelo seu site www.dado4314.com.br ou pelo twitter no perfil @dado4314.

1 comentário Adicione o seu

  1. dado4314 disse:

    Pô, Cappra, uma vez ouvi um cara dizer que um determinado fulano nâo “se achava” o máximo: ele “se tinha certeza”… Depois de ler esta massagem-mega-blaster no meu ego, te garanto que ao invés de “me achar”… me perdi ! Pois, amanhã, TODOS nós teremos de marcar mais um gol de bicicleta e não se pode mais curtir uma homenagem, mesmo que seja num blog legal e aprofundado como o teu. Muito obrigado, mas, vamos ao trabalho. Estamos escrevendo este século sem manual de instruções e precisaremos, demais, de duplas colaborativas de senhores de meia-idade com gente nova, como tu, gente inventiva e muito melhor sucedida aos 30 anos do que minha geração lisérgico-maconheira !…
    Um beijo na testa ! DadoSchneider > ou, melhor, @dado4314

Colabore! Deixe seu comentário aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s