Conteúdo Líquido by Coca-Cola

A Coca-Cola, com sua tradicional mania de fazer “branding” como ninguém, além de catequizar seus colaboradores agora está fazendo o mesmo com profissionais de marketing/comunicação do mercado. Ela criou um vídeo, que apresentou pela primeira vez no festival de Cannes, onde apresenta sua inspiração/motivação para a marca, e como se vê em 2020. O vídeo é muito interessante, destaca um posicionamento centrado em emoção e colaboração, e com um “passo-a-passo” mostra um pouquinho de como trata a gestão de sua marca.

No material, dois pontos me chamaram muito a atenção:

1) Storytelling: Ela trata como conteúdo líquido tudo que é criado com relação a marca, seja pela Coca-Cola ou pelos fãs dos produtos, e que ganha esta conotação por não ser um conteúdo controlado, e sim grandes estórias, que cheias de emoção, pretendem envolver os consumidores e fazer com que participem destas “conversas”.

2) Insights X Provocações: Ela destaca no material uma visão de que o consumidor não espera mais uma grande ideia, e sim uma provocação. A ideia pronta é algo muito engessada, que não foi criada por ele e que por isto diminui o nível de interação, enquanto a provocação é algo estimulante, que faz com que eles participem do desenvolvimento da ideia, e com isto envolvam-se muito mais com o conteúdo que ajudaram a criar.

Todas as marcas precisam refletir bastante sobre estes dois pontos, em especial o ponto 2, que enquanto marcas estão empenhadas em encontrar a “big idea”, talvez isto esteja latente na mente de seu consumidor, e que talvez um simples impulso/provocação seria o suficiente para criar uma grande campanha/canal de relacionamento. O óbvio, deixar que os consumidores participem da contrução/vida das marcas.

Aqui deixo os dois vídeos, com legendas, completo deste material: A visão da Coca-Cola sobre os processos de comunicação na próxima década.