Que conteúdo interessa ao Facebook?! (Edgerank for Dummies)

Você já percebeu que eventualmente uma publicação muito antiga aparece do nada no topo do seu feed de notícias do Facebook?! A culpa disso é do Edgerank.

Vou explicar. O Edgerank é a fórmula que organiza o conteúdo que aparece para você ler no Facebook, através de um processo de ordenação e priorização baseado em 3 elementos: Afinidade, Peso e o Duração, mas vamos conhecer a fórmula antes de explicar esses itens:

Se você entender essa equação poderá ter maior audiência da sua página no Facebook, então é preciso explicar cada uma das três variáveis que compõe ela:

 

1) Vamos começar pela Afinidade. A Afinidade mensura o relacionamento dos fãs através de suas ações de “Curtir” em uma página de marca do Facebook.

Se uma pessoa interage continuamente através do recurso Curtir, o Facebook considera que aquela determinada página é relevante para o usuário em questão, e sempre que ele visitar o Facebook priorizará o conteúdo daquela página em seu Feed de Notícias. Na verdade ele “aprende” que você gosta do conteúdo daquela página, e que se levar algo mais relevante para você, maior será seu nível de interação com o conteúdo e consequentemente seu interesse em visitar o Facebook, já que ali você encontra coisas que você gosta.

Isso explica um pouco porque seus fãs mais participativos são mais ou menos os mesmos sempre, pois depois que começam a se envolver com seu conteúdo, através de ações de interação, são “lembrados” pelo próprio Facebook do que está acontecendo em páginas que eles tem o costume de participar. É como se ele estivesse priorizando o que é importante para você a partir de suas últimas escolhas.

2) A segunda variável da equação é o Peso. No Peso ele diferencia os tipos de interação que você tem, e as categoriza por ordem de importância. Isso acontece da seguinte forma:

Se um fã Compartilha um post de sua página, obviamente que ele tem maior peso do que aquele que Comenta. Afinal, o fato de ele pegar um determinado conteúdo e espalhar exige um determinado nível de relevância do mesmo com o fã.
Assim como um Comentário, tem maior peso do que um Curtir. O fato de uma pessoa dedicar um determinado tempo comentando um post, significa que deu maior atenção para aquilo do que aquele outro sujeito que apenas curtiu.
Mas não despreze o Curtir, ele é uma forma de interação simples e maior do que o click no link do post.

Se você publicar um determinado post na página e ele não gerar interação nenhuma, o post será considerado de menor Peso e em seguida será escondido. O Facebook considera que aquele post não é relevante para seus usuários. É interessante uma reflexão rápida sobre essa questão, quando ouvimos falar em horário nobre do Facebook precisamos levar isso em consideração, pois existe uma grande chance de nesse horário algum conteúdo ser mais relevante para os usuários, e sua publicação será rapidamente eliminada do feed dos seus seguidores.

3) O terceiro item é a Duração, o “prazo de validade” de um post.

Quanto mais recente for a interação de um fã, mais “em cima” o post estará no feed dos usuários, e menor será a possibilidade de ele não ser visto. Isso aumenta o tempo de duração daquele conteúdo para todos os seguidores da página. Um publicação costuma ter uma duração média de 24 horas, mas é preciso entender que quando uma publicação antiga recebe uma interação ela volta a ter importância para uma determinada audiência conectada com a marca.

Olhando para os itens que compõe a fórmula de “rankeamento” do conteúdo do Facebook para os fãs de página, eles priorizam o que consideram mais relevante para o público, o que gerará mais interação. Se lembrarmos que a interação e conteúdo são os motores do Facebook, fica fácil de compreender porque escolheram essa fórmula.

Se os usuários permanecerem mais tempo conectados no Facebook, porque encontram coisas interessantes para eles, maior será a chance de consumirem a publicidade dos anunciantes e gerar retorno financeiro para o negócio Facebook. É sempre bom lembrar que o Facebook é uma verdadeira máquina de publicidade, que atrai a audiência através do conteúdo para atrair maior investimento por parte de anunciantes em anúncios no site.

O Edgerank nesse sentido é uma fórmula democrática, já que considera as pessoas e suas interações como fatores de priorização, independente do tamanho da marca, é preciso movimentar a audiência através de sua participação direta, caso contrário não terá destaque no feed dos usuários do Facebook.

Enquanto terminava esse post, alguns amigos comentavam sobre o surgimento de postagens antigas em seus feed de notícias, esse fenômeno ocorre graças ao processo de organização gerado pela fórmula que apresentei acima, e que obviamente acabam por gerar desordem em outras postagens não relacionadas a páginas, já que entram em “filas” para aparecer para os usuários, então não fique espantado com esse tipo de coisa, é apenas reflexo de uma fórmula que ordena o conteúdo do Facebook como um todo, de forma personalizada e direcionada.

Obviamente que compreendendo essa fórmula, concordando ou não com ela, existem algumas formas de destacar-se diante do “universo de marcas” presentes no Facebook, mas essas dicas vão ficar para o próximo post😉

2 comentários Adicione o seu

Colabore! Deixe seu comentário aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s